terça-feira, 18 de novembro de 2008

Bem vinda!

Seja bem vindo a minha insanidade, tente se ajeitar em minha solidão, fique a vontade, abra as janelas... acho que se acostuma um dia com a escuridao, ok, não abra...

Pode, fuçar nos meus livros, todos em branco, todos desconhecidos, coisa de poeta que ve muito alem de tudo e nunca se ve em nada, que encherga alem do horizonte e não a um palmo do próprio nariz.

Não me venha com essa de que "sou frio".. e que diferença isso faz ? prefiro mentir que odeio, que admitir que amo... e amo! Mas so sei o que e amar, não sei o que e ser amado, já aprendi a perder, mas não sou bom vencedor... e nunca sofri, senao teu próprio sofrimento... sim, essa lagrima lhe pertence, assim como a flor que em meio a covardia e confusao dialetica desisti de lhe oferecer, e que junto aos poemas sem sentido ou rima constituem meu leito... deite se, e questao de tempo, voce se acostuma...nao me venha com esse sorriso obvio novamente...

2 comentários:

Luciene de Morais disse...

Boa tarde Lord!!! Não se sente amado, amigo?
Sabe, às vezes apenas a gente não acredita, desconfia... será que todos os sorrisos são óbvios?
Beijos, meu amigo "frio" escorpiano!

lord miesterludi disse...

to passando por uns maus momentos na minha vida amorosa, eu parodiei um texto lindo que tinha feito pra "ela"... e acabou saindo esse ai =/ mas num so frio^^