segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Errar

Já tive o sonho de ser um vencedor, colecionar medalhas, orgulhos... Somos ensinados que se não somos vencedores somos consequentemente perdedores, perdi tanto que evito a disputa, assim em tese nunca perco... Mas nao errar pra mim é impossível.
Todos temos características fortes, que não devemos mudar por algo externo com o risco de estarmos nessa adaptação perdendo parte da nossa essencia, e uma das minhas mais fortes caracteristicas é ser intenso, em tudo, amor, amizade, sinceridade, respeito, carinho definitivamente não são apenas palavras fofinhas no meu vocabulario, e não seria tão problematico se as pessoas entendessem que jamais magoaria alguem com maldade.
tenho sempre a sensação de que meus erros, ainda que essencialmente iguais ao erros alheios, são mais graves e passíveis de julgamento e punição que o dos outros, e não é raro que, no momento que repreendo alguem por algo que realmente tenha me magoado, eu saia ainda mais magoado e com o carimbo de "o errado foi você", ainda que o meu unico erro tenha sido repreender um determinado erro.
Acho que nada no mundo me magoa mais que ver que alguem se recusa a simplesmente entender, e passo horas, dias tentando pensar em algo que me faça menos errado, que me faça ser entendido, que mostre que eu passo a maior parte da minha vida tentando agradar a todo mundo e simplesmente por isso não tenho tempo de cuidar de mim. Não é por me amar menos, é simplesmente pelo fato de que eu me importo, eu me preocupo, e me sinto no direito de cuidar de quem eu amo, e vejo como totalmente incoerente repudiar tal cuidado.
um post inteiro falando sobre erros e sobre mim, parece que tem algo errado... na verdade não, não ha nada substancialmente errado, nem certo, ha incertezas demais, todo mundo é incerto demais, todo mundo está preocupado demais com o que sente mas talvez um pouco menos com a forma que trata o que sente, isso sim é algo que normalmente me irrita, não sentir é algo que não existe e, a partir do momento que se sente algo, nada mais justo que pensar e agir de acordo com tal.
Ok, existem dilemas eticos, mas os mesmos não justificam atingir deliberadamente as pessoas que te cuidam, te fazem bem, e isso não deve soar como uma critica especifica a uma ou outra pessoa, mas ao mundo mesmo.
Ja repararam na mania que temos de tentar atingir as pessoas que amamos, e faze-las sofrerem as vezes como forma de protesto, ou auto preservaçao? e ja perceberam a enormidade deste erro?
certamente o simples fato de eu postar coisas assim fará com que algumas dezenas de pessoas me julguem errado, ou achem que eu estou em crise, carente, ou coisa do tipo... E palavras costumam sempre trazer essa sensaçao, mesmo quando apenas escritas, mas palavras já me deram o paraíso, e palavras ja me levaram ao inferno, e não me arrependo de nenhuma das duas situaçoes pois JAMAIS deixei de dizer algo por medo da reaçao, por medo do desfecho da historia. Quando lemos um livro, entramos no personagem, esperamos que o climax se resolva da forma como pensamos ser melhor, e sempre olhamos criticamente pensando que seria melhor assim, ou assado, mas o final não somos nós quem escolhemos, e na vida nem é diferente, não importa o quanto evite magoar alguem, não importa o quanto evite se magoar, não importa o quanto tente nunca errar, ng tem o controle da situação ( ainda que se iluda que sim).
Conclusão, ainda que te julguem mal, ainda que ninguem perceba o quanto se esforça todos os dias, sinta se no direito, no dever de FALAR, palavras guardadas são como cinto de segurança em carro de formula 1, alem de passar uma falsa segurança, acabam por te enforcar no final!

Um comentário:

miesterludi disse...

http://danielcaixao.multiply.com/journal/item/9