quinta-feira, 30 de junho de 2016

O fim - que precede o silencio

… E enfim, o fim e sua estranha mania
de chegar e trazer companhia
solidão, incerteza, ironia…
pois a única certeza, é que não mais será

seja lá o que for, ou que na verdade tenha sido
seja la o que sintam ou tenham sentido
não faz mais sentido

foram tantas vezes, que encarei o fim
que nem me lembro da primeira vez
são tantas intromissões que quase
que familiarizei, sabe?

não escolhi começar, nem terminar
são coisas que vão alem do desejo
é natural, saudável e reconheço
que o fim não é nada alem de recomeço.

e no começo vem a calma
a noite, o dia, o vazio
a brisa, o brilho, o riso
no teu olhar… o grito…

Um comentário:

Ana Caroline antunes disse...

Nossa, que profundo...amei!