quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Uma manhã após o fim...

O sopro do vento ainda bagunça os cabelos
espalha o aroma dos cafés, esfria a manhã cinza
A moça se olha no espelho, prepara para mais um dia
seca os olhos e respira fundo
o moço acorda atrasado
não por não ter acordado, mas algo estranho
que desperta pela manha em seu peito
dizendo que não vale mais a pena
se levanta casmurro, se encara no espelho
seca os olhos e respira fundo
em algum lugar não muito longe
aos poucos ela recolhia os cacos
um dia ruim, desanimo
assim como de outra moça
já tão cansada...
talvez sorvete fosse a solução.
Passou incrivelmente despercebido ao mundo
o fenômeno raro do findar se
de algo tão imenso, tão único
de tão incrível trouxe em si
um misto de amor e morte
de felicidade e tristeza
de substancias tão raras
de lagrimas, sorrisos, palavras
sarcasmos, raivas, tudo tão puro
tão verdadeiro
e dizem que foi a loucura quem a levou
loucura é o mundo que não percebeu
que não parou no dia seguinte
e que continua esperando que
mesmo tendo vivido esse fenômeno
eu, tu e elas, possamos normalmente
seguir em frente.

3 comentários:

disse...

Meu Deus, o mais lindo de todos até hoje... Sorvete e vcs com certeza é a solução...

disse...

Meu Deus, o mais lindo de todos até hoje... Sorvete e vcs com certeza é a solução...

douglas henrique miesterludi disse...

sorvete é apetecível, mas juro que não teria força pra suportar isso tudo sem vcs, SERIO!